Eu voltei (juro) e o que caralhos tá acontecendo

Olá, olá, tudo bom com vocês, floquinhos? Comigo tá tudo bem (ou quase). Uau, até esqueci como fazer uma postagem decente. Pois é, eu desapareci sem dar notícia nenhuma, na verdade, eu tô bem irritada comigo mesma por desaparecer assim, do nada, e deixar o blog sem uma postagem sequer. Juro que não foi minha intenção, juro mesmo. É que, como eu devo ter falado em inúmeros posts, eu tô passando por probleminhas. Probleminhas que na verdade são problemões, mas enfim, a gente tenta relevar ao máximo. Além dessa caralha de crise de não-sei-o-que-escrever-mas-quero-escrever, eu simplesmente tô com preguiça. Preguiça demais, demais mesmo. Mas sério, eu tô me sentindo bem ruim por fazer isso, me perdoem, não foi e nunca vai ser minha intenção e abandonar o blog nunca vai ser uma possibilidade a ser discutida. Well, vamos direto pra postagem marota que eu tenho muita coisa pra falar. Poderia considerar isso apenas um desabafo?

Quando a coisa aperta

Oi, oi, oi, meus caros floquinhos. Como vai a vida? Comigo tá tudo bem. Adiantando todo aquele papo furado: sim, eu acabei demorando pra fazer um post novo. Adiantando todo aquele papo furado de novo: eu tô sem ideias, criatividade, enfim, eu não sei o que postar e isso tá acabando comigo. Mas parece que minha vontade nunca é 100%: se eu tô a fim de fazer post, eu não fico a fim de fazer layout e se eu tô a fim de fazer layout, eu não fico a fim de fazer post. Eu me encaixo na segunda situação, e por isso acabei fazendo um layout maravilhindo do Hisoka, porém minha vontade pra postar até então tava zerada, mas como eu não quero abandonar esse lugar aqui, cá estou eu. E, claro, sem nenhuma novidadezinha pra compartilhar com vocês. Por que eu tenho um blog, afinal? Boa pergunta, Lilian do contra.